Disfunção Erétil: causas, sintomas, tratamentos e prevenção

Infelizmente a disfunção erétil é um mal que afeta uma boa quantidade dos homens, ao redor de todo o mundo, em algum momento da vida, sendo mais comum naqueles que já passaram dos 40 anos.

Ela se caracteriza como a incapacidade de um homem conseguir manter uma ereção rígida por tempo suficiente para ter uma relação sexual ou nem mesmo conseguir ter uma ereção.

Há diversas causas que podem ser a raiz do problema, como:

 

  • Distúrbios psicológicos

 

  • Doenças neurológicas tais como mal de Alzheimer e Parkinson

 

  • Doenças hormonais tais como Diabetes, problemas endócrinos, queda nos níveis de testosterona

 

  • Abuso no consumo de medicamentos como antidepressivos, anti-hipertensivos

 

  • Alcoolismo e tabagismo, uso de drogas como heroína, cocaína, metadona, entre outros que existem

 

Sabe-se que a ereção depende do fluxo de sangue do pênis, então se o indivíduo possui algum tipo de problema circulatório que impeça a chegada do sangue na região pélvica, ele poderá sofrer desse mal.

A vida sexual é importante para ambos os sexos, entretanto no psicológico masculino a incapacidade de obter ou manter uma ereção que seja suficiente para uma relação sexual satisfatória é muito pior.

Ela pode provocar tantos outros problemas em sua vida social, sendo possível causar até mesmo um isolamento pelos sentimentos depressivos e de impotência.

Quer saber mais sobre outros pontos relacionados com a disfunção erétil? Então não deixe de acompanhar esse artigo até o final!

 

Sintomas

 

Os sintomas não são apenas a incapacidade de ter uma ereção, mas também de mantê-la ou mesmo não conseguir rigidez suficiente no órgão sexual para ter uma relação sexual.

Para que o problema seja diagnosticado como disfunção erétil é necessário que ele ocorra durante mais de 6 meses e em mais de 50% das vezes em que o homem tenta a ereção.

Há também os casos em que o indivíduo consegue ter uma ereção adequada para manter uma relação sexual satisfatória, entretanto acaba por sofrer com a ejaculação precoce.

 

 

Prevenção

 

Viu-se que muitas causas da disfunção erétil surgem com péssimos hábitos de vida por parte do indivíduo, como fumar e beber em excesso, usar drogas ilícitas, abusar de remédios, não cuidar dos seus problemas psicológicos, etc.

Há também a questão do sedentarismo e da falta de exercícios, que prejudicam e muito a circulação sanguínea, piorando o quadro do indivíduo afetado.

Então há formas de prevenção, como por exemplo manter uma dieta rígida e disciplinada de alimentos benéficos ao organismo, evitar comidas gordurosas, especialmente fast food.

Criar e seguir a risca uma rotina de exercícios, de preferência os aeróbicos, onde há um aperfeiçoamento do sistema cardiovascular, consequentemente melhorando a circulação sanguínea.

Evite também tomar remédios sem prescrição médica, ou seja, se automedicar, pois isso pode ser um fator para a disfunção erétil e também apresenta sérios riscos à sua saúde em geral.

 

 

Tratamento

 

Quanto ao tratamento, pode-se dividi-lo aqui em 3 classes:

 

  • Tratamento não farmacológico: é o aconselhamento de um psicólogo ou psiquiatra. Há um bom índice de homens que sofrem desse mal por problemas psicológicos e emocionais

 

  • Tratamento farmacológico: que já é um apelo a medicamentos que irão induzir a ereção, alguns destes são: Cialis, Levitra, Viagra, Helleva

 

  • Cirurgias: estas são indicadas para casos mais extremos onde os dois primeiros não obtiveram sucesso, então nesses casos as opções cirúrgicas de próteses penianas podem ser uma opção, por exemplo

 

 

Conclusão

Como você viu, a Disfunção erétil é um problema real que afeta muitos homens, especialmente aqueles que já passaram dos 40 anos.

Esse problema pode desencadear distúrbios psicológicos em alguns dos homens, como depressão, sentimento de impotência, baixo auto estima, entre outros.

Neste artigo, você conheceu um pouco mais sobre o problema e algumas formas de prevenção e tratamento, lembre-se de fazer tudo isso com acompanhamento médico

Gostou do artigo de hoje sobre disfunção erétil?

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.

 

Dieta dos Pontos

Já pensou em fazer uma dieta podendo ingerir tudo o que quiser? Afinal, muitas dietas fracassam pois é difícil abster-se de determinados alimentos. Foi com esta idéia que o Dr. Alfredo Halpern criou a dieta dos pontos. Após estudos dos alimentos, eles foram catalogados de acordo com suas propriedades e colocados em uma tabela. Quanto mais calorias e gorduras um alimento conter, maior será seu valor (pontos) na tabela.

Antes de começar sua dieta, a pessoa deve calcular a quantidade máxima de pontos diários a serem “ingeridos” conforme segue abaixo:

– Primeiramente, calcule sua Taxa Metabólica Basal (TMB) relacionando a idade com o sexo, usando a expressão adequada (note que P é o peso em kg):

Idade                   Mulheres                Homens
0 a 3 anos         61,0 x P – 51           60,9 x P – 54
3 a 10 anos       22,5 x P + 499     22,7 x P + 495
10 a 18 anos     12,2 x P + 746     17,5 x P + 651
18 a 30 anos     14,7 x P + 496     15,3 x P + 679
30 a 60 anos     8,7 x P + 829       11,6 x P + 879
+ de 60 anos      10,5 x P + 596    13,5 x P + 487

Através do seu nível de atividade física, encontre o seu fator de atividade (Fat):
Nível de Atividade Física                                                                                                                          Fator Atividade
Muito Leve          Atividades diárias normais, dirigir, jogar cartas, trabalhar no computador, etc.                   1.2
Leve                      Caminhada, jogar boliche, alongamento, brincar na piscina etc.                                                 1.4
Médio                    Cooper, dança aeróbica, andar de bicicleta, transportar uma carga, etc.                                  1.6
Alto                       Basquete, futebol, tênis, corrida, lavar uma casa, cortar lenha, carregar cargas, etc.          1.9
Muito Alto           Maratonas, competições de natação, ciclismo, carregar cargas pesadas, etc.                            2.3

Sua necessidade diária de energia (NDE, em calorias) será dada por:
FAt X TMB = NDE
– Calcule seu IMC (IMC=peso/altura²).
Na tabela abaixo, veja a sua idade e, relacionando-a a seu IMC, veja os PONTOS SOBRESSALENTES (SB).
IMC                            Mulher (pontos)               Homem (pontos)
Entre 25 e 29,9     175                                       200
Entre 30 e 34,9     200                                       225
Entre 35 e 39,9     250                                       275
Maior que 40         300                                       325

ENCONTRE OS PONTOS MÁXIMOS QUE VOCÊ DEVE INGERIR POR DIA PARA EMAGRECER, USANDO A EQUAÇÃO:
PM (PONTOS MÁXIMOS/DIA) = NDE-SB

Exemplo:
Joana tem 46 anos, 1,55m de altura e 87kg. É dentista, e faz academia 2 vezes por semana de maneira moderada. Qual a pontuação máxima diária que ela pode ingerir?
Utilizando a primeira tabela, TMB = 8,7 x P + 829 = 1595,9.
Podemos enquadrá-la na segunda tabela como praticante de atividade física média. Então, usamos FAt = 1,6.
A NDE de Joana será NDE = 2553,44 cal ~ 2554 cal
IMC = 87/(1,55)² = 36,21
Segundo a última tabela, SB=250.
Logo, os pontos máximos diários que Joana pode ingerir são dados por:
PM = NDE-SB = 2554 – 250 = 2304 PONTOS

Observações:
Nunca consuma menos do que 230 pontos por dia. A dieta não é considerada necessária se o seu IMC é menor do que 25, porém, cada caso deve ser avaliado por um profissional competente.
BOA DIETA!

A importância do nutricionista para uma alimentação saudável

O nutricionista é o profissional que promove uma alimentação adequada para um indivíduo ou grupo, visando a prevenção ou tratamento de doenças e a melhoria da qualidade de vida. De acordo com a necessidade de cada paciente, é elaborado um cardápio especial para ele contendo alimentos benéficos para sua saúde. Dessa forma, hábitos alimentares inadequados são corrigidos e substituídos por outros corretos. Sua função principal é orientar a prática nutricional saudável e coordenar programas educacionais de alimentação que adequam os alimentos a vários tipos de dietas. Grande parte das pessoas procuram o nutricionista para auxiliá-las na perda de peso. Isso é muito importante, pois é a forma certa e segura de começar um programa de emagrecimento. As dietas que vemos por aí podem ser perigosas.

Para atuar como nutricionista, a pessoa deve ter diploma de graduação em Nutrição reconhecido e registrado no órgão competente do Ministério da Educação e estar inscrito no Conselho Regional de Nutricionistas (CRN). O curso dura em média 5 anos e exige estágio, uma boa oportunidade para se habituar com o ambiente de trabalho da profissão. O nutricionista pode atuar em vários lugares, e não somente dentro de um consultório.

Áreas de atuação:

  • Alimentação Coletiva – escolas, creches, restaurantes e empresas;
  • Nutrição Clínica – hospitais, clínicas, spas e outras instituições;
  • Saúde Coletiva – políticas e programas de vigilância em saúde;
  • Docência – ensino, pesquisa, extensão e coordenação de cursos;
  • Indústria de Alimentos – desenvolvimento de produtos;
  • Nutrição Esportiva – clubes esportivos, academias e similares;

 

Pirâmide Alimentar

A Pirâmide Alimentar é um esquema gráfico muito utilizado pelos nutricionistas para realizarem uma orientação alimentar. A pirâmide agrupa vários tipos de alimentos de acordo com suas funções e nutrientes, indicando uma alimentação equilibrada sem excesso de nutrientes de cada um deles.